Viver Sem Vergonha
cólicas-no-bebê-como-lidar

Cólica no bebê: o que fazer para ajudar o seu pequenino

Se o seu bebê está sofrendo com cólicas e você está procurando por informações sobre como ajudar o seu pequenino a não sofrer tanto com esse incômodo, este artigo é perfeito para você. Leia este artigo até o final e veja dicas importantes sobre cólica no bebê.

Muitas mães ficam desesperadas ao ver seu bebê sofrendo com as cólicas. Mas, é possível passar por este momento com mais tranquilidade e aliviar a dor no seu bebê e consequentemente sua preocupação com o sofrimento da sua criança.

Caso seu filho esteja passando por esta situação é importante manter a tranquilidade e cuidar com muito carinho de sua criança.

manual da papinha

O que provoca a cólica no bebê?

cólica no bebê como lidarLidar com um bebê que chora por causa de cólicas não é uma tarefa fácil, no entanto, a cólica no bebê é algo transitório, que desaparece em poucos meses

Apesar de existir algumas teorias a respeito da origem do problema, os médicos não estão de acordo sobre uma única causa ou mesmo sobre um curso de tratamento que realmente elimine as cólicas.

É claro que as cólicas causam muito incômodo ao bebê, bem como muita preocupação e dificuldades para os pais, entretanto, elas fazem parte do desenvolvimento normal da criança.

Alguns médicos acreditam que a cólica surge por causa de movimentos intestinais descoordenados. Esses movimentos descoordenados acontecem porque o organismo do bebê ainda é muito imaturo, portanto, elas só desparecerão quando o organismo da criança já estiver mais desenvolvido.

Outros acreditam que a cólica surge quando o bebê se alimenta muito rápido, ou quando ingere alimento demais, ou ainda quando engole muito ar e não arrota ou demora muito para arrotar.

Há também uma teoria que diz que o leite de vaca pode causar cólica no bebê. Como o organismo do bebê ainda não está muito apto para processar nutrientes diferentes dos nutrientes contidos no leite materno, ao ingerir a proteína do leite de vaca ele sofrerá com um aumento de gases que resultará em cólicas. Segundo essa teoria a criança nem precisa ingerir a proteína do leite de vaca diretamente, se a mãe consumir muito leite de vaca, o bebê receberá essa proteína através do leite materno.

Cólica no bebê: como saber se meu filho sofre com cólicas?

Veja abaixo alguns dos sinais que podem indicar que o seu pequenino está sofrendo com cólicas:

  • A cólica no bebê pode começar dentro de duas a quatro semanas após o parto e pode durar até três meses.
  • O bebê chora alto, muitas vezes por duas ou três horas, e é muito difícil fazê-lo parar de chorar.
  • O bebê chora muitas vezes, sempre mais ou menos no mesmo horário, por exemplo: muitas vezes no final da tarde, e, geralmente, uma ou duas vezes por dia.
  • Dores intestinais.
  • O bebê se contorce, flexiona as perninhas em direção ao abdômen e cerra os punhos.
  • A barriguinha fica endurecida e ele solta gases.
  • O rostinho do bebê fica avermelhado, e com uma expressão de bastante sofrimento.

Vale lembrar também que a cólica pode não ser a única causa do mal-estar do seu filho. Se o seu bebê chora muito alto e o tempo todo, e você não consegue acalmá-lo, é importante procurar um médico para constatar se realmente são as cólicas que estão causando tanto desconforto ao bebê.

A dieta da mãe realmente pode causar cólicas no bebê?

Alguns médicos dizem que durante a amamentação, se a mamãe comer alimentos que têm um grande potencial de provocar gases, isso pode causar as cólicas no bebê ou torná-las pior.

Abaixo alguns alimentos e bebidas que produzem gases:

  • Suco de laranja
  • Vegetais, especialmente cebolas e couve
  • Frutas, como maçãs e ameixas
  • Comidas picantes
  • Produtos que contenham cafeína, como chocolate, café e chá.

Experimente descobrir o que costuma aumentar a cólica do seu filho. A melhor maneira de fazer isso é trocar a dieta, observar as mudanças durante dois dias, mudar novamente e observar se ficou melhor ou se piorou.

O que fazer para ajudar o bebê?

Não há uma solução que possibilite resolver o problema completamente. Mas há várias coisas que os pais podem tentar.

  • Embalar o bebê pode diminuir os incômodos provocados pelas cólicas. O contato com o corpo dos pais é benéfico e tem um efeito calmante no bebê, portanto, quando perceber que seu filho está sofrendo com cólicas, prefira embalá-lo nos braços. Mas não precisa ficar andando de um lado para o outro, sente-se e embale o bebê calmamente.
  • Passe um fralda a ferro e coloque ainda quente sobre a barriquinha do bebê, isso pode ajudar a relaxar a musculatura do abdômen e aliviar um pouco a cólica. Uma bolsa térmica com água morna também pode ajudar, só tome cuidado com a temperatura, porque não pode ser muito quente, pois a pele do bebê é muito sensível.
  • Enrole o bebê em um cobertor e o embale, isso dá a ele uma sensação de segurança e pode diminuir os desconfortos provocados pela cólica.
  • Massagear a barriguinha do bebê pode ajudar. Massageie em círculos, movendo a mão da esquerda para a direita. Massagear nessa direção pode aliviar a dor.
  • Leve o bebê para pequenos passeios pela casa, muitos pais dizem que isso funciona e acalma a criança.

A cólica no bebê vai passar, portanto, acalme-se!

Quando um bebê tem cólica, a vida familiar é virada de cabeça para baixo. É extremamente estressante e preocupante quando o bebê chora por horas e os pais não conseguem acalmá-lo.

Para os pais de primeira viagem, em particular, isso pode ser um choque e uma decepção, pois lidar com uma criança que chora o tempo todo não é algo fácil. Muitos pais se sentem culpados, pois mesmo sabendo que não são a causa das cólicas do filho, ficam angustiados por não conseguirem livrá-lo daquele incômodo.

Mas apesar de todo o caos que as cólicas provocam, elas não prejudicarão o desenvolvimento saudável do bebê.

Para amenizar um pouco as dificuldades, os pais precisam cuidar de si, e dar apoio um ao outro, revezando nos cuidados com a criança.

É interessante também que o casal converse com outros pais sobre como eles lidavam com as cólicas de seus filhos, isso pode ser muito reconfortante e realmente pode ajudar. Lembre-se também de que as cólicas são temporárias, e que em poucos meses o bebê não mais sofrerá com elas.

Finalizando

Como pode ver, as cólicas em alguns casos são inevitáveis, mas é possível passar por elas com mais tranquilidade. Aproveite para compartilhar este artigo com suas amigas que também sofrem com a cólica de seus bebês.

Recomendados Para Você: