Viver Sem Vergonha
dicas e ações importantes sobre como renegociar dívidas

Como renegociar dívidas com 7 dicas essenciais

Um dos principais passos para sair do vermelho é aprender como renegociar dívidas.

A renegociação das dívidas é uma tarefa complicada pois exigirá de você coragem de encarar seus credores, conhecimentos básicos financeiros e muita disposição para o período de negociação.

Antes de começar a negociar com seus credores é importante ter uma estratégia e a consciência da sua real possibilidade de sanar suas dívidas. Sem isso, você poderá se complicar ainda mais, fazendo acordos que não possui condições de cumprir.

Além disso, é necessário estar comprometido a perseverar em sua estratégia para sanar suas dívidas. Pois poderão surgir inúmeros imprevistos durante o processo. O seu comprometimento em sair do vermelho é fundamental para sua estratégia ser bem-sucedida, é muito comum encontrar pessoas que estão endividadas se sabotarem durante este processo.

Vamos então às dicas essenciais sobre como renegociar dívidas e sair o mais rápido possível do vermelho.

7 Dicas sobre como renegociar dívidas

1 – Faça uma avaliação criteriosa de sua condição financeira:

dicas e ações importantes sobre como renegociar dívidasAntes de renegociar suas dívidas é importante que você faça uma análise criteriosa de sua condição financeira. Ou seja, é necessário saber o quanto dinheiro que você tem disponível para sanar suas dívidas.

A maneira mais fácil de fazer isso é saber qual sua renda mensal, ou seja, quanto você ganha no mês e qual o seu custo de vida mensal, o quanto você gasta no mês.

Por exemplo, uma família com renda mensal de 5 mil reais possui uma despesa mensal de 4 mil reais, logo restará para pagar as dívidas 1 mil reais.

Sem saber este valor você correrá sérios riscos de se complicar em uma negociação com seus credores. Por isso, faça uma avaliação com critério e lembre-se que em períodos de pagamento de dívidas quanto menos o custo de vida, mais dinheiro sobrará para pagar saldar suas contas.

2 – Aprenda o básico sobre finanças:

A segunda dica de como renegociar suas dívidas é aprender o básico sobre finanças.

É importante que você aprenda a calcular juros compostos e como eles influenciam no crescimento de sua dívida.

Conhecimentos básicos de matemática financeira serão importantes para você pagar suas dívidas e poderão te ajudar no futuro, a planejar com utilizar da melhor maneira o seu dinheiro.

Além disso, veja quais são os seus direitos e deveres pelo código de defesa do consumidor. Não deixe que você seja explorado enquanto você está em uma situação de fragilidade.

3 – Negocie diretamente com o credor:

As melhores condições de negociação só podem ser obtidas diretamente com o credor. Por isso, não faça negociações com intermediários.

A conversa pessoal também servirá para você demonstrar o seu desejo de sanar todas as dívidas o mais rápido possível. Podendo assim, conquistar a confiança do seu credor e alcançar melhores prazos e taxas de juros para quitar suas dívidas.

A pior coisa que você pode fazer enquanto está endividado é se esconder de seus credores. Você evita um constrangimento momentâneo, mas cria uma relação ainda mais complicada e dificulta ainda mais a negociação da sua dívida.

Por isso, esteja sempre acessível e demonstre o seu total interesse em sanar suas dívidas dentro de suas condições financeiras.

4 – Negocie dois pontos fundamentais, o prazo e a taxa de juros:

Existem dois fatores essenciais em como renegociar dívidas, que são o prazo e a taxa de juros.

Você deve estar atento aos dois, pois ambos são responsáveis pelo crescimento de sua dívida. Quanto maior a taxa de juros e maior o prazo, mais suas dívidas irão crescer de uma forma exponencial.

Lute sempre por taxas de juros mais baixas e um prazo adequado com sua real condição financeira. É claro que tudo será negociado com seu credor, que também irá buscar uma forma de não perder ainda mais na negociação.

Mais uma vez ressalto a importância de aprender conhecimentos básicos de matemática financeira, em especial juros compostos.

5 – Utilize todo dinheiro extra para pagar suas dívidas mais rapidamente:

Como falado no início do artigo é essencial que você não meça esforços em sanar suas dívidas. Logo, você deve investir todo o seu dinheiro para acabar de vez com este problema.

Isso inclui todos os ganhos extras que você tem, como 13º salário e férias. Se possível, venda suas férias para pagar suas dívidas. Sair do vermelho exige muita dedicação e esforço.

Você pode pensar que todo trabalhador tem direito a férias e qual o problema de tirar alguns dias de descanso? O problema é que você está no vermelho e é necessário sair desta situação o mais rápido possível, quanto maior o tempo gasto para pagar as dívidas maior será o valor desembolsado. Lembre-se que juros compostos fazem sua dívida crescer ao longo do tempo.

6 – Reduza seu custo de vida e aumente sua renda:

Esta dica é fundamental para quem deseja aprender realmente como renegociar dívidas.

Quanto mais dinheiro disponível você tem mensalmente para quitar suas dívidas melhores serão as condições que o credor poderá te oferecer. Vamos utilizar o mesmo exemplo da família anterior.

Uma família que ganha 5 mil reais e tem um custo de vida de 4 mil reais tem à disposição 1 mil reais para pagar suas dívidas. Agora imagine que esta mesma família se esforce em reduzir o custo de vida e passe a gastar apenas 3 mil reais. Eles terão disponíveis 2 mil reais para quitar as dívidas.

Além disso, esta família se esforçou e conseguiu um emprego extra, como trabalhar de garçom por exemplo. A renda desta família é agora de 6 mil reais e um custo de vida de 3 mil reais. Isso faz com que eles tenham 3 mil reais disponíveis para pagar as dívidas.

Esta família conseguirá condições melhores ao renegociar suas dívidas do que no primeiro cenário, quando tinham somente 1 mil reais à disposição.

7 – Limpe o seu nome o mais rápido possível:

O último passo sobre como renegociar dívidas é o que traz maior satisfação para maioria das pessoas, que é limpar o nome.

Você deve fazer isto o mais rápido possível, isso poderá colaborar com a obtenção de melhores condições para comprar e pagar as contas do dia a dia.

Mas, você deve tomar o cuidado importantíssimo de não se endividar novamente. Ter o nome limpo não pode ser sinônimo de portas abertas ao consumo desenfreado novamente.

Aprenda com o momento difícil que você tem passado e não caia no endividamento novamente.

Finalizando

Caso você coloque estas dicas em prática, você colherá bons frutos ao negociar a quitação de suas dívidas. Todas estas dicas envolvem um processo de tomada de consciência da situação, aprendizado básico sobre finanças e mudança de hábitos que prejudicam sua saúde financeira.

Confira mais uma vez um resumo das 7 dicas de como renegociar dívidas:

  • Faça uma avaliação criteriosa de sua condição financeira;
  • Aprenda o básico sobre finanças;
  • Negocie diretamente com o credor;
  • Negocie dois pontos fundamentais, o prazo e a taxa de juros;
  • Utilize todo dinheiro extra para pagar suas dívidas mais rapidamente;
  • Reduza seu custo de vida e aumente sua renda;
  • Limpe o seu nome o mais rápido possível.

Ainda ficou com alguma dúvida ou quer colaborar com alguma experiência, então deixe um comentário.

Compartilhe este artigo com seus amigos!

Recomendados Para Você: