Viver Sem Vergonha
perdoar-para-viver-bem

Perdoar para viver plenamente

Se você guarda mágoas e rancor no seu coração, se tem raiva de uma pessoa, você pode se libertar exercitando o perdão.Perdoar é um ato saudável, inteligente e muito importante, pois libera o nosso coração para receber novos sentimentos, novas histórias e novas experiências que podem mudar a vida para muito melhor.

Aquelas mágoas que guardamos no nosso coração nos deixam presos ao passado, e nos fazem ter medo do futuro. Isso emperra a nossa vida, e nos faz perder tempo com sentimentos e pensamentos improdutivos.

O perdão é um exercício

perdoar-para-viver-bemDurante toda a nossa vida precisamos perdoar, caso contrário, corremos um grande risco de ficarmos presos às amarras do passado.

O perdão é um exercício, e não um ato isolado. Precisamos sempre analisar as situações e experiências de vários ângulos diferentes, e precisamos também renovar as nossas interpretações a respeito da vida e das pessoas que nos rodeiam. É por isso que o perdão é um exercício, pois precisamos sempre aprimorar a nossa capacidade de perdoar, afinal, a vida muda sempre, e precisamos mudar com ela.

Para perdoar de verdade é necessário parar de tentar mudar o passado. Ora, o passado já aconteceu, e não pode ser mudado de forma alguma, portanto, você não tem controle nenhum sobre os fatos que aconteceram, então, não faz sentido nenhum ficar preso ao passado na esperança de que ele fosse diferente.

Abra as portas do seu coração para o novo e para as pessoas que te fizeram sofrer no passado.

A proposta aqui não é esquecer o que aconteceu, afinal, isso não é possível, pois os acontecimentos ficam gravados bem fortes na nossa memória. A verdadeira proposta é abrir o coração para o presente, para as novas possibilidades e para o reencontro.

>> Como perdoar uma traição

A importância do autoperdão

Você também precisa exercitar o autoperdão. Isso quer dizer que é importante que você reconheça que fez tudo o que podia fazer, ou seja, fez o que deu conta dentro de suas possibilidades. Reconheça o fato de que é humano, que erra e acerta, sempre na tentativa de aprender a viver melhor.

O autoperdão nada tem a ver com mergulhar na zona de conforto e ficar sempre aceitando os próprios erros como se eles não existissem. Não é isso. O autoperdão é entender que o ser humano erra e acerta, mas que também é capaz de se tornar melhor utilizando as experiências possibilitadas pelos erros e acertos.

Não seja um escravo da dor

Algumas pessoas guardam suas dores como troféus, e caminham pela vida com dificuldade arrastando todas aquelas dores que ficam o tempo todo pulando e trazendo sentimentos antigos que fazem aumentar ainda mais o sofrimento.

Ora, as dores que surgiram por causa de acontecimentos passados não podem nos proteger de acontecimento futuros, portanto, não faz sentido ficarmos arrastando elas pela vida afora. Aquelas cicatrizes que nos marcam são lembranças de combates que tivemos, e devemos reconhecê-las, no entanto, não podemos deixar que elas se tornem peso ou motivo de dor.

A mensagem final que quero deixar para você é: perdoe o outro, perdoe a si mesmo, e abra o seu coração para a vida, para a paz e para o amor.

Recomendados Para Você: