Viver Sem Vergonha
como-evitar-o-refluxo-em-bebê

Refluxo em bebê: 09 dicas que podem ajudar a evitá-lo

O refluxo em bebê é algo muito comum nos primeiros meses de vida. Muitas mamães ficam muito preocupadas, pois o refluxo leva o bebê a chorar constantemente.

Contudo, o refluxo só deve ser encarado como um problema quando ocorre muitas vezes e em grande quantidade, mesmo muito tempo após o bebê ter mamado.

Nesse caso, o refluxo pode realmente trazer problemas ao desenvolvimento do bebê, portanto, é importante levá-lo ao pediatra, para ele fazer uma avaliação criteriosa e verificar se existe algo de errado com a saúde do pequeno.

como evitar o refluxo em bebêQuando o refluxo em bebê acontece somente após a mamada, e quando é em pequena quantidade, não é necessário perder noites de sono por causa disso, pois o refluxo quase sempre acontece apenas por causa da imaturidade do trato gastrointestinal superior do bebê.

Não existe muita coisa a fazer nesse caso, pois a melhora virá com o tempo. A partir dos 06 meses o refluxo começa a diminuir, e quando o bebê completar um aninho, o problema acabará.

Sintomas do refluxo em bebê

Basicamente os sintomas do refluxo em bebê são golfadas em pequenas quantidades logo após as mamadas; também o bebê pode sofrer alguns desconfortos.

Você precisa se preocupar mais seriamente quando aparecerem os seguintes sintomas, nesse caso, deve procurar o pediatra imediatamente:

  • Vômitos constantes e com grande quantidade de líquido;
  • O bebê não dorme um soninho tranquilo;
  • A criança começa a ter dificuldades para mamar;
  • O bebê fica muito agitado e chora muito;
  • Rouquidão e dificuldades para respirar: a laringe pode estar inflamada;
  • O bebê não ganha peso;
  • Inflamação da parede do esôfago: esofagite;
  • Em casos mais graves, parada respiratória.

09 dicas para evitar o refluxo em bebês

Apesar de o refluxo ser normal nos primeiros meses de vida, ele provoca algum desconforto ao bebê, mesmo que pouco.

Por exemplo, o refluxo pode provocar dores muito desconfortáveis, isso porque quando acontece o refluxo, o ácido gástrico entra em contato com a mucosa do esôfago, podendo provocar esofagite. Em alguns casos o incômodo e a dor podem levar o bebê a recusar a alimentação, o que pode provocar prejuízos ao seu desenvolvimento.

Mas a mamãe pode seguir algumas dicas simples para evitar que o refluxo incomode o seu bebê. Abaixo apresentamos 09 dicas que podem diminuir o refluxo consideravelmente.

1 – Ao amamentar o bebê é importante apoiá-lo nos braços, de maneira que a barriga da mamãe fique encostada na barriguinha do bebê. Essa maneira de amamentar ajuda o imaturo sistema digestivo da criança a segurar o alimento no estômago.

2 – Quando o bebê for mamar, é muito importante garantir que o narizinho dele não fique encostado em algo que possa atrapalhar a respiração. Isso além de evitar engasgos, facilita a descida do alimento pelo esôfago.

3 – Não alimente o bebê em excesso. Quanto mais o estômago ficar cheio, mais o refluxo aparecerá. Ao invés de dar grandes quantidades de alimento de uma só vez, dê menos leite, porém, mais vezes ao dia.

4 – Não deixe que o bebê fique só sugando o mamilo, isso pode aumentar as chances de refluxo.

5 – Algo que funciona bem é deixar a cabeceira do berço inclinada num ângulo de uns 30 graus, e colocar o bebê deitado do lado esquerdo. Essa é uma maneira muito boa de evitar o refluxo em bebê, pois isso ajuda a bolha gástrica do estômago a ficar bem mais perto do esôfago, o que promove a formação de uma barreira de ar que diminui as chances de refluxo. Se você fizer isso, seu bebê terá um soninho muito mais tranquilo e relaxante.

6 – Depois que o bebê mamar, é importante segurá-lo no colo, na posição vertical, por pelo menos 30 minutos, até que ele arrote. Somente após esse período você deve deitá-lo.

7 – Após a mamada não fique balançando o bebê, isso aumenta muitos as chances de refluxo.

8 – Troque as fraldas antes da mamada, ou faça isso somente após a digestão completa. Ao trocar as fraldas você precisará ficar virando o bebê de um lado para o outro, o que pode gerar refluxo caso ele tenha mamado há poucos minutos.

9 – Não coloque roupinhas apertadas no bebê, prefira sempre vesti-lo com roupinhas de bebê mais largas e confortáveis.

Essas são algumas dicas simples que você pode seguir, e que certamente trarão excelentes resultados. É fundamental que você observe seu filho com atenção, assim você vai perceber o refluxo que é normal no seu bebê e o que é já passa do limite.

Finalizando

Colocando as dicas acima em prática você passará pelos momentos de refluxo com mais tranquilidade. Caso você perceba que os refluxos passaram de um nível normal é importante procurar um médico pediatra para avaliar a saúde do seu bebê.

Você pode ajudar outras mamães compartilhando este artigo. Muitas mães ficam desesperadas quando seus bebês passam por momentos com refluxo.